Banha é demitido do UFC após sofrer quatro derrotas em cinco lutas

Banha perdeu para Camozzi no UFC Rio 3 (Foto UFC)

O paulista Luiz Banha não é mais atleta do UFC. O lutador, que amargou a quarta derrota nas últimas cinco lutas no octógono, foi dispensado de seu contrato com o revés diante de Chris Camozzi, na terceira edição do UFC no Rio de Janeiro.

“Apesar de o UFC valorizar o estilo de luta dele, estão com um engarrafamento. Eles têm mais atletas contratados que vagas. Tivemos que cortá-lo agora, mas falaram que, voltando ao bom ritmo de lutas, podem voltar a contratá-lo”, revelou Alex Davis, empresário do atleta, em entrevista à TATAME. “Ele vai continuar lutando, espero vê-lo de volta em breve ao UFC”.

Banha fez sua estreia como peso médio diante de Camozzi 14 meses depois de fazer sua última luta, contra Stanislav Nedkov, quando perdeu por nocaute no primeiro round. Desde então, o atleta precisou voltar a treinar no Brasil devido a problemas com o visto, além de passar pela sala de cirurgia duas vezes.

Banha fez sua estreia no peso médio (Foto UFC)

“Banha vem de duas cirurgias no joelho. Na primeira, o médico cometeu um erro e ele teve que fazer outra. Se manter competindo naquele nível, com um monte de atletas, é difícil. Ele fez uma grande luta, não lutou mal”, explica o empresário.

Alex minimiza a demissão, ciente de que Banha conseguirá bons contratos fora da organização, e que eventualmente conseguirá retornar ao octógono mais famoso do mundo.

“As pessoas têm que entender que ser cortado do UFC não é um desastre. Uma vez que você já conseguiu um nome dentro do Ultimate, as coisas ficam mais fáceis para um retorno. Todo atleta está propenso a ter essa fase. Daqui a pouco ele ganha e volta para o Ultimate”.

Notícias relacionadas