Em risco no UFC, Fábio Maldonado comenta reforço nos treinamentos

Maldonado tem 10kg a perder até o momento da luta (Foto UFC)

No próximo dia 18 de maio, o meio-pesado Fábio Maldonado terá mais um grande desafio em sua carreira. O atleta da Full Fighter, que tem em seu cartel 18 vitórias e seis derrotas, enfrenta o canadense Roger Hollet no UFC no Combate 2, evento que acontece cidade de Jaraguá do Sul, Santa Catarina.

Com a corda no pescoço ao vir de três reveses em sequência e buscando a segunda vitória na maior organização de MMA do mundo, o paulista detalhou como vem sendo seus treinamentos neste período que antecede mais um importante combate.

“Minha preparação está muito boa, estou contando com o auxílio de grandes atletas. O Ricardo Ribeiro, que passou 13 anos nos Estados Unidos e tem mais de 100 lutas de Grappling, está me ajudando muito na parte de Wrestling e defesa de quedas. E o Patricio Pitbull chegou há duas semanas para aprimorar o meu Jiu-Jitsu e meu Muay Thai. Ele vai ser o meu córner nesta luta”, contou.

Fábio trabalha todas as áreas para manter o emprego (Foto UFC)

Além de Ribeiro e Pitbull, Maldonado ainda conta com a luxuosa ajuda dos atletas do UFC, Demian Maia e Daniel Sarafian, com quem treina pelo menos duas vezes na semana.

“O Demian e o Sarafian também estão me dando muita força para esta luta. É muito importante treinar com atletas de ponta para melhorar o meu jogo, tanto no alto quanto no chão”.

Pesando 103kg no momento, o lutador comentou que preferiu fazer o processo de perda de peso mais próximo do momento da luta, e falou sobre sua expectativa para o duelo.

“Acho que o Hollett tentará me colocar para baixo durante toda a luta, mas estou pronto para lutar em qualquer lugar. Ele é um adversário difícil, mas venho fazendo um trabalho muito bom de preparação,e espero sair vencedor”, concluiu.

Notícias relacionadas