Galvão nega soberba: ‘Anderson perdeu equilíbrio emocional’

Anderson e André Galvão em treino na X-Gym (Foto reprodução)

Bicampeão Mundial de Jiu-Jitsu, André Galvão esteve no córner de Anderson Silva na derrota do brasileiro para Chris Weidman no último dia 6 de julho, pelo UFC 162. Abatido com a derrota do amigo, o faixa-preta de Jiu-Jitsu revelou que “Spider” perdeu o foco na luta, o que resultou no nocaute do americano e perda do cinturão dos médios.

“Assim que acabou a luta ficamos muito chateados, porque sabemos do potencial dele. Nunca podemos subestimar os adversários, independente de quem seja, temos que manter o foco. O Anderson estava com muita pressão em cima dele, sempre tendo que mostrar que é o melhor. Depois da luta ele disse que perdeu o foco, que perdeu o equilíbrio emocional”, explicou Galvão, em entrevista à TATAME.

O revés de Anderson gerou inúmeras críticas, entre elas de que o ex-campeão teria sido desrespeitoso com o oponente ao baixar a guarda para provocar Weidman.

“Não foi falta de humildade. Ele perdeu o equilíbrio emocional. Ele é muito confiante e acredita no que faz. Baixar a guarda e provocar é o estilo dele. Mas essa derrota humanizou o Anderson. Todo mundo achava que ele era um Deus, que poderia vencer como e a hora que quisesse… Isso prova que ninguém é invencível. Se ele nocauteasse fazendo aquilo, todo mundo estaria dizendo agora que ele é um gênio, um fenômeno e que era imbatível”.

Apesar de ter perdido uma invencibilidade no UFC de quase sete anos, André acha que a derrota terá um lado positivo para o “Spider”.

“Por um lado essa derrota foi boa para ele. Ele sempre vencia as lutas, mesmo quando tinha tudo para perder. Então, acho que ele vai tirar uma lição disso tudo. Quando acabou a luta, ele caiu em si. Ele estava aliviado de ter tirado aquela pressão das costas dele. Mas a ficha demorou a cair e quando caiu, ele ficou muito triste e pediu desculpas para toda a equipe”.

Anderson deixou em aberto seu futuro e, nas declarações após o combate, dava sinais de que já estava cansado de carregar o peso de ser campeão. E, de acordo com Galvão, o brasileiro cogitou se aposentar antes mesmo do combate.

“Quando ele luta no peso de cima, ele luta mais solto, mais à vontade, não tem a pressão de ter que defender o cinturão. Ele virou uma celebridade, todo mundo sabe quem ele é, não tinha mais sossego em lugar nenhum. Ele já estava cansado. Ganhando ou perdendo, ele estava cogitando se aposentar, mas acho que essa derrota vai trazer mais motivação para ele continuar lutando”, encerrou.

Notícias relacionadas