Jacaré espera vencedor de Bisping x Kennedy: ‘O melhor de mim ainda está por vir’

Jacaré vive grande fase na organização (Foto UFC)

Pouco mais de um mês após vencer Francis Carmont, no UFC Fight Night 36, em Jaraguá do Sul (SC), Ronaldo Jacaré vive uma mistura de expectativa pela volta aos treinos e pela definição de seu próximo adversário. Quarto colocado no ranking, o atleta está em fase final de recuperação da cirurgia à qual foi submetido no dia 26 de fevereiro para retirar fragmentos de ossos do cotovelo, e aguarda a confirmação de que enfrentará o vencedor da luta entre Michael Bisping e Tim Kennedy, marcada para o dia 16 de abril, no Canadá.

Aos poucos, Jacaré retoma suas atividades na X-Gym, academia onde treina, no Rio de Janeiro, e realiza sessões diárias e intensivas de fisioterapia. Para ele, a possibilidade de enfrentar Bisping ou Kennedy, quinto e oitavo colocados do ranking peso-médio, respectivamente, é grande, e ele projeta para agosto o retorno ao octógono.

“São dois grandes atletas. O Bisping se movimenta bem, é um cara bastante perigoso, e o Kennedy é forte, tem mão pesada e um jogo meio estranho. Quando parece que vai chutar, soca e quando parece que vai socar, chuta, além do Wrestling bastante apurado”, analisa. “Eu não arrisco um palpite não e independentemente do adversário, quero enfrentar um dos dois para chegar ao cinturão o mais rápido possível. Acredito que esteja 100% recuperado e pronto para lutar em agosto, para mostrar que o melhor do Jacaré ainda está por vir”.

Com o próximo duelo pelo título dos médios, entre o campeão Chris Weidman e Lyoto Machida adiado para o dia 5 de julho, por uma lesão do americano, Jacaré viu suas chances de chegar à disputa de cinturão ainda em 2014 diminuirem. Ele ainda tem à sua frente o compatriota Vitor Belfort, que não pode lutar contra Weidman devido ao tratamento de reposição de testosterona (TRT), recentemente proibido pelas comissões atléticas de MMA. Enquanto aguarda sua chance, o capixaba vê Machida com chances de destronar Weidman.

Ronaldo Jacaré vem de vitória no UFC de jaraguá do Sul sobre Francis Carmont (Foto UFC)

Ronaldo Jacaré vem de vitória no UFC de jaraguá do Sul sobre Francis Carmont (Foto UFC)

“Eu creio que esse adiamento do combate não vai fazer diferença para nenhum dos dois, e se fizer, vai ser pro Weidman que se lesionou. A luta vai ser bastante equilibrada, o Lyoto querendo movimentar bastante, e o Weidman tentando levar para o chão. Acho que o Lyoto tem grandes chances, por ter um jogo diferente, só não pode deixar o Weidman derrubá-lo, porque aí fica difícil”, afirma.

Pedaços de osso de até 2cm no braço

A vitória sobre Francis Carmont teve ares de drama para Ronaldo Jacaré. Antes da luta, o atleta foi avaliado pelo seu médico, Dr. Rickson Moraes, e soube dos fragmentos de ossos no braço, próximos ao cotovelo. Apesar das dores, ele não desistiu e convenceu o UFC de que poderia subir ao octógono.

“Nos treinamentos antes da luta, comecei a sentir meu braço travar, era meio irrelevante, mas fui ao meu médico, ele pediu uns exames e foi constatada a lesão. Esses fragmentos são como se fossem pedras no sapato, tinha uma de 2cm até. Estava doendo muito, eu até pensei em desistir da luta nesse espaço de tempo, mas fui conversar com o UFC e falei que estava com muita vontade de lutar e o Joe Silva acreditou em mim e graças a Deus pude fazer um grande combate. Agradeço muito à organização que confiou em mim”, finaliza.

Notícias relacionadas