Jean Silva

Ex-campeão do Cage Rage, Jean Silva é um dos lutadores brasileiros mais adorados pelo público inglês. Acostumado a dar show no octagon da Terra da Rainha, onde competiu desde a primeira edição e conquistou quase metade de suas vitórias, o brazuca está um pouco sumido da mídia. Depois de sofrer uma lesão no joelho, passar por uma cirurgia e ficar afastado por mais de um ano dos treinos, Jean está de volta com sede de luta. Em conversa com a TATAME, Jean falou sobre sua movimentada agenda, com quatro lutas nos próximos três meses, explicou sua saída da Chute Boxe e comentou as outras perdas da equipe e falou sobre a vida na Inglaterra.

Onde você está morando atualmente?

Atualmente estou morando em Londres, e treino na academia London Shoot Fighters.

Quando e por que você deixou a Chute Boxe?

Deixei a Chute Boxe no começo de 2007, porque ficou muito difícil viver em Curitiba e os treinos eram de alto nível, mas eram muitos atletas bons e eu tinha que ficar disputando vaga na própria academia, enquanto aqui eu estou sempre na frente da fila… E tinha que entrar uma grana na família, né, senão já viu…

Você andou meio sumido, o que aconteceu?

Eu passei um ano e três meses parado, me recuperando de uma cirurgia no joelho causada pela última luta no Cage, contra o (Mazakazu) Imanari, mas já estou novinho e com muita sede de lutar.

Você sempre foi ídolo em Londres pelas grandes apresentações que fez no Cage Rage. Como viu o fim do evento?

Vou te falar que fique uns dias mal, porque eu não só vi o nascimento desse evento como lutei em quase todas as edições, então eu vi a minha casa cair, literalmente, mas já está nascendo um novo grande evento aqui, o Ultimate Challenge UK.

Como você viu as saídas do Wanderlei, Shogun e recentemente do Cristiano Marcello e do Rafael Cordeiro da Chute Boxe?

A saída dos grandes nomes da Chute Boxe foi um choque para todos, ainda mais a do Mestre Rafa, que deu sua vida na chute Boxe. Realmente, essa é uma fase ruim que eles estão passando, mas vão conseguir se superar, até porque são formadores de campeões.

Como vai ser a preparação para a maratona de quatro lutas em três meses? Qual a expectativa para lutar estes eventos?

Como eu luto a hora que eu quiser aqui em Londres, decidi pegar todos os eventos que vierem. A preparação está realmente de alto nível. Decidi morar na academia, onde eu já acordo treinando, saio para comer e volto para treinar novamente. À noite faço o último treino, então estou me alimentando no tatame literalmente. O resultado das lutas não me pertence mais, mas uma coisa é certa: vou fazer as melhores lutas da noite. A expectativa é a melhor possível. Com certeza vou fazer as melhores lutas da noite, porque estou dando duro para que isso aconteça.

Quem serão os seus adversários em cada evento que você irá lutar?

A primeira luta será no dia 9 de maio no Ultimate Challenge, contra o inglês J. A. Ween. A segunda será contra o Dave Elliot no torneio do British FC, no dia 30 de maio. No FX3, dia 13 de junho, vou enfrentar o Sami Bering e, no dia 25 de julho, enfrento o Flávio Álvaro no Shine, em Miami.

Notícias relacionadas