Para aceitar luta com Pettis, Aldo pediu chance pelo cinturão dos leves

José Aldo treinando para duelo com Edgar (Foto Eduardo Ferreira)

Dana White anunciou, no início desta noite, que o acordo para a disputa de cinturão entre José Aldo e Anthony Pettis foi fechado para agosto. Em entrevista exclusiva à TATAME logo após o acerto, o campeão dos penas explicou a mudança de opinião, uma vez que ele havia dito à TATAME no domingo que considerava injusto um duelo por título contra Pettis.

“Só faltavam alguns detalhes, mas a gente foi e conversou. Ficou muito bafafá, e a gente já tinha em mente que ia fazer essa luta. A gente sentou e fechou”, disse Aldo, aparando as arestas que ficaram com o patrão Dana White, que chegou a ameaçar o campeão de retaliações, caso não aceitasse o confronto.

“Negociar é até difícil falar, pois tenho um contrato assinado e sou funcionário deles. Não tenho como chegar e falar que não quero. Mas a gente acertou uns detalhes para fazer essa luta. O Dedé sabe como gira isso tudo e o que ele resolver, eu acredito. Agora é trabalhar, manter o foco. Vamos que vamos”.

Pettis (d) vem de nocaute sobre Donald Cerrone (Foto divulgação)

Um dos detalhes do acordo apalavrado com o Ultimate é, em caso de vitória, que Aldo tenha uma chance pelo cinturão dos leves da franquia, que será disputado entre Ben Henderson e Gilbert Melendez, em abril.

“Dois caras que vou lutar são do peso leve, primeiro o Frankie (Edgar) e depois do Anthony. Um ex-campeão e outro desafiante número um. Tem essa possibilidade e me sinto bem. Tem outros pesos leves com o desejo de ser campeão, lógico, mas não vejo como não fazer esse pedido”, justifica.

Segundo rumores, o Brasil pode receber nova edição do UFC em agosto, mas a organização não anunciou se o confronto Aldo x Pettis será na terra natal do campeão.

Atualização: Após a publicação desta entrevista, o site MMA Junkie conversou com o presidente do UFC, que confirmou: Aldo disputará o cinturão do UFC em caso de vitória sobre Pettis.

Notícias relacionadas