Ryan Bader avisa: ‘Estou preparado para o barulho da torcida’

No dia 4 de setembro, Glover Teixeira irá lutar em casa pela primeira vez desde que estreou no Ultimate, no ano passado. O mineiro, que não escondeu a felicidade de atuar dentro de seu estado, vai encarar o americano Ryan Bader no duelo principal da noite no UFC BH.

Em terceiro lugar no ranking dos meio-pesados, Glover vai subir no octógono como favorito, já que seu adversário ocupa a décima posição na lista. Esse fato, porém, anima Bader, que, em entrevista à TATAME, disse preferir entrar como azarão nos confrontos.

“Como azarão, a pressão é bem menor, e, quando a pressão diminui, consigo desenvolver todo o meu potencial. Quando se é o favorito, existe muita tensão, as pessoas esperam que você vença, que faça isso, que faça aquilo… Mas, quando se é o azarão, quase não há pressão em seus ombros”, constatou.

O americano reconhece que a luta contra o brasileiro será dura, pois sabe que Glover vive um momento melhor que o seu – já que Ryan vem de três derrotas nos últimos seis combates. Por isso, o meio-pesado do Arizona acredita que uma vitória o colocará em uma posição bem melhor no ranking da categoria.

Das 18 lutas que fez como profissional, o adversário de Glover Teixeira perdeu em apenas três ocasiões (Foto UFC)

“Glover é o terceiro, e eu quero pegar o lugar dele. Estou muito satisfeito de poder ir lá lutar contra ele. Se eu vencê-lo, ficarei mais próximo do meu objetivo principal, que é ser campeão. Se eu conseguir vencer essa luta contra o Glover, que é um cara muito duro, vou dar um grande salto no ranking”, declarou.

Animado por lutar no Brasil pela primeira vez, Ryan Bader tem noção da torcida que terá contra si. Os torcedores canarinhos, com certeza, vão fazer um grande estardalhaço quando o mineiro surgir no caminho que leva ao octógono e vaiar quando o americano aparecer. Isso, porém, não chega a ser algo que preocupe muito o lutador, que já enfrentou – e derrotou – os brasileiros Rogério Minotouro e Vinny Magalhães.

“Já lutei em outros países contra atletas da casa. Eu sei que a torcida brasileira é bem mais barulhenta que as outras, mas estou preparado para isso, tenho um monte de parceiros de treino que são brasileiros. Espero que façamos uma boa luta e que, se eu vencer, a torcida fique de pé e aplauda mesmo assim”, finalizou.

CARD COMPLETO:

UFC BH
Belo Horizonte, Minas Gerais
Quarta-feira, dia 4 de setembro de 2013

Glover Teixeira x Ryan Bader
Ronaldo Jacaré x Yushin Okami
Jussier Formiga x Joseph Benavidez
Yuri Villefort x Sean Spencer
Marcos Vina x  Ali Bagautinov
Rafael Sapo x Tor Tröeng
Marcelo “Magrão” x Keith Wisniewski
Felipe Sertanejo x Sam Sicilia
Hugo Wolverine x Johnny Bedford
Lucas Mineiro x Ramiro Hernandez Jr.

Notícias relacionadas