Sem pensar em cinturão, Hendo estipula ano para aposentadoria: 2014

Henderson já pensa no adeus ao MMA (Foto Josh Hedges)

Ex-campeão do Pride, Strikeforce, e atual meio-pesado do UFC, Dan Henderson já é um veterano muito experiente dos ringues e octógonos, acumulando 37 lutas em sua carreira, sendo 29 vitórias e oito derrotas.

Apesar de já ter dado algumas declarações de que a idade avançada prejudica seu rendimento dentro da jaula, Hendo tem demonstrado preparo físico de dar inveja a muito atleta mais novo de MMA. Em novembro de 2011, por exemplo, ele venceu o brasileiro Maurício Shogun em uma luta acirrada, que durou cinco rounds.

O norte-americano tem duelo marcado no UFC 157, em fevereiro, contra outro brasileiro – Lyoto Machida -, em luta que definirá o próximo desafiante do cinturão da categoria, mas, independente do resultado, ele afirma que deve fazer apenas mais quatro lutas antes de pendurar as luvas.

“Devo lutar mais uns dois anos. Eu tenho pelo menos mais duas lutas à minha frente no ano que vem, então acho que faria pelo menos mais duas lutas depois disso”, declarou ele, em entrevista exclusiva à TATAME.

Hendo sempre disse que um dos objetivos de sua ida ao UFC era conquistar o cinturão, que seria um dos poucos que faltam para sua coleção. Hoje, no entanto, ele diz que o objetivo no Ultimate mudou um pouco de foco e que não vai ficar chateado caso tenha que se aposentar sem o título.

“Meu objetivo no UFC não é o cinturão, é continuar vencendo todo mundo que passar pelo meu caminho. O cinturão é uma motivação, é algo que eu quero porque eu acho que eu posso conquistar, mas não é tudo”, finalizou.

Notícias relacionadas