'Afiado' para o World Pro, Xande Ribeiro faz elogios a estrutura do World Pro: 'É um verdadeiro show'

Yago Rédua

20/04/2017 09:45

O casca-grossa Xande Ribeiro participou de todo o Circuito de Grand Slam, da UAEJJF, e terminou na terceira posição no geral, tendo conquistado ao todo oito medalhas de ouro e quatro de prata. Agora, o lutador participará do World Pro, que está acontecendo e vai até o próximo sábado (22), em Abu Dhabi. Em contato à TATAME, o manauara disse que este período final serviu apenas para ajustar alguns detalhes.

619x413
Nicholas e Xande fizeram uma luta acirrada no National (Foto Mauro Carvalho)

 

"Preparação foi incrível. Na verdade, competir o circuito me deixou afiado e nessa reta final são apenas os ajustes finais para chegar forte e sem contusões", apontou Xande.

O faixa-preta contou ainda quem deverão ser os seus principais adversários na categoria, elogiou a estrutura do evento da UAEJJF, comentou sobre os novos lutadores que estão surgindo, como Nicholas Meregali, que o derrotou na final do Brazil National Pro, em Manuas, no último mês de fevereiro, entre outros assuntos.

Confira a entrevista na íntegra com Xande Ribeiro:
- Quais são os principais oponentes que você espera encontrar pelo caminho no peso e no absoluto?
Esse ano não vai ter Absoluto, logo na minha categoria os nomes confirmados serão pedra no caminho, o Felipe Pena (Preguiça), Nicholas Meregali e Keenan Cornelius.

- Como é competir em Abu Dhabi, com a estrutura a organização da UAEJJF?
O evento é incrível, eles têm a verba e o bom gosto. É um verdadeiro show e o sistema de lutas com os horários... Está melhor a cada dia.

- Como você vê o crescimento do evento ano após ano?
A tendência é crescer, mas existem sempre obstáculos. Abu Dhabi por ser longe, falta um pouco de falta de informação e todo mês aparecerem eventos profissionais. Mas, com certeza, a UAEJJF, depois da IBJJF, é a melhor federação e acredito que se completam.

- Você acabou sendo superado pelo Nicholas Meregali na final do National. Como você está vendo o surgimento dos novos faixas-pretas?
Hoje em dia os faixas-azuis já são profissionais, e claro que eles sobem para preta com mais cancha de campeonato, mais estrutura profissional e cada vez mais vai ficar difícil.

- Quais são os planos para o restante da temporada?
Vencer o World Pro e me focar no ADCC.

- Existe o interesse em fazer superlutas? Se sim, tem algum nome em mente?
Eu sou um lutador de corpo e alma e estou sempre pronto ao desafio. Nomes têm muitos, porque não luto só pelo nome, mas sim pela oportunidade de me testar, vamos ver.