Celsinho exalta vitória contra Do Bronx e revela desejo de lutar o ADCC: 'Nunca perdi sem quimono'

Mateus Machado

17/02/2017 02:13

Tricampeão mundial de Jiu-Jitsu, Celsinho Venícius entrou em ação no último sábado (11) em superluta de grappling organizada pelo ADCC no evento Arzalet FGC, realizado no Ginásio Mauro Pinheiro, em São Paulo. Diante de Charles do Bronx, atleta do UFC, a fera da arte suave soube impor sua maior experiência e, com uma atuação segura, saiu vencedor por 8 a 0 nos pontos.

Animado com a boa luta travada contra Charles e satisfeito com o resultado conquistado na superluta, Celsinho conversou exclusivamente com a TATAME e exaltou as qualidades do seu oponente, procurando reforçar também a sua estratégia adotada durante o confronto, que deixou os torcedores presentes no ginásio animados.

619x413
Celsinho Venicius levou a melhor sobre Charles do Bronx em superluta (Foto Mateus Machado)


"O Charles é um menino muito duro, muito talentoso. Eu sabia que ele era perigoso, tem boas chaves, então eu fiz um jogo mais conservador. A nossa estratégia era pressionar ele, para fazer o Charles abrir e chegar, assim, em uma finalização. Ele é um garoto nota 10, mas eu estava muito bem treinado. Meu jogo sem quimono é mais agressivo, mas com ele eu até busquei ser um pouco mais conservador, porque eu sei que ele tem finalizações perigosas. Meu jogo era para finalizar, mas o que importa é sair com a vitória, então está tudo certo", analisou Celsinho.

O faixa-preta agora vai em busca de suas próximas metas. Neste sábado (18), o lutador será uma das feras em ação na disputa da Copa Podio pelo GP dos Leves, que contará com outros bons lutadores na disputa, como Delson Pé-de-Chumbo, Renato Canuto, Diego Borges, Isaque Bahiense, Caio Almeida, entre outros. Além disso, Celsinho revelou o desejo de ser convidado para lutar o ADCC, maior campeonato de luta agarrada do mundo, que acontecerá em setembro, na Finlândia.

"Continuo treinando, agora tem a Copa Podio, e eu quero ganhar lá também. Estou treinado para ganhar a Copa Podio, porque treinei muito bem, tanto sem quimono quanto com quimono. Fiz essa luta e agora eu quero também lutar o ADCC, que é o único evento de grappling que eu tenho vontade de lutar e ainda não lutei. Quando me chamaram para fazer essa superluta, eu aceitei prontamente, ainda mais com o Charles, que é um moleque muito bom. Agora eu aguardo um convite do ADCC para lutar esse Mundial. Nunca perdi uma luta sem quimono, então quero entrar no ADCC e ser campeão", finalizou.