Presidente da Copa Podio ansioso para conhecer 'novo rei' dos leves: 'Expectativa positiva'

Yago Rédua

14/02/2017 06:30

Um dos eventos mais tradicionais de Jiu-Jitsu acontece no próximo sábado (18), no Clube Sírio, em São Paulo. A Copa Podio chega a sua quinta temporada e promete, desta vez, coroar o rei dos leves. O evento contará com a presença de grandes nomes da arte suave, como Celsinho Venícius, Diego Borges, Delson Pé-de-Chumbo, Isaque Bahiense, Renato Canuto, Espen Mathiesen, Paquito Ramalho e Wellington Alemão. 

Uma novidade para esta edição do torneio é o desafio feminino em três rounds, com e sem quimono, onde a havaiana Raquel Pa´ aluhi encara a brasileira Renata Marinho. Em entrevista à TATAME, Jeferson Maycá, presidente da organização, contou sobre a expectativa para o Grand Prix. 

900x600
Copa Podio prepara grande festa em São Paulo para evento do próximo sábado (Foto Divulgação)

"Estamos com uma expectativa positiva com a nova temporada que se inicia e também estão surgindo novos astros, gente da antiga também. O Diego Borges é a certeza de espetáculo, acho que nunca ninguém se comportou tão bem ao formato da Copa Podio. É um cara explosivo, luta seis minutos, é cria do evento, assim como outros que estão ali", projetou Jeferson. 

Além disso, o presidente da Copa Podio comentou sobre o cancelamento da superluta e enfatizou que o combate principal do torneio sempre foi a final do GP. No mais, revelou novidades sobre o evento e a expectativa para 2017.

Confira a entrevista na íntrega com o presidente da Copa Podio:

- Queda da luta entre Lo e Durinho e ênfase na final do GP como a luta principal

Na verdade, nessa luta do Leandro Lo com o Durinho, eu já sabia que o Durinho estava machucado. Nós pensamos em substituir, mas aí decidimos em não colocar o Lo para lutar agora. Na realidade, a Copa Podio é um GP e a luta principal da noite é a final do GP. A superluta é algo bacana, que o pessoal quer assistir, mas não iria valer nada a respeito de título. Ao passo que a luta principal sempre será a decisão do GP. Quem acha que a final do GP não é a luta principal da noite, está profundamente enganado (risos), tanto que a última luta do evento sempre foi a decisão.

- Duelo feminino em novo formato e que deve agitar o público

Como eu queria muito estrear esse duelo de três rounds, sem quimono e de quimono, optamos por fazer um duelo feminino. Então, esse duelo valerá título, sim. É o que eu digo: é diferente de uma luta casada, que não vale título. Então, estamos criando esse novo formato, que seria o formato da luta do (Leandro) Lo e do Durinho. Será um desafio em três rounds, que vai seguir Copa Pódio afora, sempre com alguma lutadora defendendo o título. Elas reclamavam que não tinham espaço, então decidimos criar esse espaço para elas.

- Critério de escolha dos lutadores para formar o GP do evento

A questão do critério é bem complicada, mas o primeiro é já ter participado da Copa Pódio. Se tiver indo bem e ficado entre os três primeiros, certamente irá voltar. Mas, tem aquele inconveniente do Jiu-Jitsu que lutador da mesma academia não luta. Então, às vezes, eu acho um cara bom e me perguntam: 'Por que você não chamou fulano?'. Eu até chamaria, mas os caras não lutam entre si. Isso já elimina muita gente. É importante o público saber isso, que é um lutador de cada academia ou da mesma academia que nunca tenham treinados juntos. São alguns critérios. Sempre dois faixas-marrons, e também a vaga para pelo menos um estrangeiro bom, para contribuir no crescimento do Jiu-Jitsu. Nós também analisamos alguns currículos.

- Estrutura que está sendo montada para a edição da Copa Podio 

Estamos montando uma estrutura, guardada as devidas proporções, aos eventos de MMA. Com praça de alimentação com Food Truck, porque o pessoal reclamava que ficava muito tempo no evento e não tinha o que comer. Então, teremos esses itens e outras ações de entretenimento. Será uma estrutura bem bonita, um espetáculo mesmo.

- Próximos objetivos da Copa Podio para a temporada de 2017

O plano para esse ano é fazer com que o evento repercuta mais e mais. Estamos com um nome muito forte no Brasil. Estamos também chegando devagar nos Estados Unidos, Argentina, na Austrália está muito conhecido, Portugal também. É fazer com que o evento repercuta sempre e sem deixar nossas raízes brasileiras.

- Expectativa do público em São Paulo para o grande evento 

Monitoramos pelas redes sociais e vemos que o pessoal está bastante empolgado. Tem também a expectativa de revelarmos um novo nome e dos combates que vão se criar, porque todos têm um Jiu-Jitsu muito agressivo. Imagina uma luta do Celsinho com o Pé de Chumbo? A perspectiva para saber quem é o "Rei dos Leves" é muito grande.