Ex-sparring de Ronda rebate 'mentiras' do técnico e afirma: 'Ela é dura, mas não é uma boxeadora'

Tatame

11/01/2017 11:47

400x400
Diana Prazak foi sparring de Ronda Rousey durante aproximadamente dois anos (Foto reprodução)

Ronda Rousey vem passando por uma fase delicada em sua carreira no MMA. Após perder o cinturão dos pesos-galos de forma avassaladora para Holly Holm, em 2015, e retornar em dezembro do ano passado com outra dura derrota, para Amanda Nunes, no UFC 207, "Rowdy" pode acabar deixando o esporte de vez, de acordo com a opinião de alguns especialistas e fãs.

Porém, as críticas pelo atual momento de Ronda não caíram somente sobre a lutadora. Um dos apontados por "contribuir" na queda de rendimento da ex-campeã foi seu treinador, Edmond Tarverdyan, que conforme tudo indica, também acabou cometendo uma gafe.

O treinador havia declarado anteriormente que Ronda estava nocauteando campeãs mundiais de Boxe durante sessões de sparring, na época em que ela ainda tinha o cinturão peso-galo do Ultimate em sua posse. Entretanto, segundo uma ex-parceira de treinos de "Rowdy", a declaração de Edmond não passou de uma mentira. Diana Prazak, ex-campeã do Conselho Mundial de Boxe e sparring da americana, desmentiu.

"Ele estava falando de mim. Meu treinador telefonou para ele e perguntou: 'Por que você está inventando isso?' É uma mentira, espero que ela volte com uma equipe totalmente diferente ao redor dela, que cuida da sua segurança", declarou Prazak, em entrevista ao site Sky Sports.

* Amanda Nunes faz criticas ao treinador de Ronda Rousey e diz: ‘A faz pensar que é boa de Boxe’
* Desesperado, técnico de Ronda Rousey 'roubou a cena' durante derrota para Amanda Nunes; veja

A boxeadora revelou que trabalhou com Ronda por dois anos, contudo, em seu duelo contra Holly Holm, Prazak já não estava mais na equipe. A australiana afirmou que a ex-campeã do UFC não era uma trocadora e, por isso, não deveria ficar lutando em pé, conforme se viu nos combates contra Holm e Amanda Nunes.

"Ela é dura, mas não é uma trocadora e você não soca uma boxeadora. Ela não é uma boxeadora e isso não é algo que você aprende em um par de meses. Eu comecei a trabalhar com Ronda há mais de dois anos, mas quando ela estava indo lutar com Holly Holm, eles me impediram de ser sua parceira de sparring", explicou.