Gastelum frusta Belfort ainda no primeiro round do UFC Fortaleza; Shogun e Barboza nocauteiam

Tatame

12/03/2017 03:30

No confronto entre a experiência e juventude do main event do UFC Fight Night 106, em Fortaleza, no Centro de Formação Olímpica, na madrugada de sábado (11) para domingo (12), prevaleceu os 25 anos de Kelvin Gastelum. O lutador nocauteou, ainda no primeiro round, a lenda Vitor Belfort, 14 anos mais velho. Já no co-main event, Maurício Shogun acumulou, pela primeira vez no UFC, a terceira vitória consecutiva, após nocautear Gian Villante no terceiro round.

*Trator e estreante Paulo Borrachinha roubam a cena no card preliminar do UFC Fortaleza; confira

Quem fez bonito dentro do octógono foi Edson Barboza, que acrescentou mais um nocaute histórico para sua carreira. O lutador de Nova Friburgo acertou uma joelhada voadora espetacular no rosto de Beneil Dariush. O belo lance foi fundamental para garantir o nocaute no segundo assalto. O Card principal ainda teve a vitória de Alex Cowboy, o empate de Bethe Correia e Marion Reneau, além da derrota de Jussier Formiga para Ray Borg.

Gastelum nocauteia Belfort no primeiro round

O início do confronto teve uma boa trocação entre os lutadores e Vitor Belfort tomou a iniciativa, soltando alguns chutes giratórios. Entretanto, na sequencia, Kelvin Gastelum conseguiu acertar sua mão pesada no rosto do brasileiro, que veio a knockdown, mas resistiu e voltou para luta em pé. Mesmo assim, o "Fenômeno" estava lento e recebeu muitos golpes. Na reta decisiva do primeiro round, o norte-americano acertou um bom soco de esquerda que levou seu ex-campeão ao chão, porém, desta vez, o árbitro parou o duelo e declarou vitória para Gastelum no por nocaute. Ainda no octógono, o vencedor da luta principal pediu para encarar Anderson Silva, enquanto Belfort revelou que ainda tem mais uma luta e deseja cumpri-la no Rio de Janeiro.

690x450
Kelvin Gastelum usa a juventude para vencer a experiência de Belfort (Foto: Getty Images)

Shogun soma sua terceira vitória consecutiva ao bater Villante

A luta começou com Maurício Shogun chutando baixo e entrando com um soco de esquerda após uma aproximação de Gian Villante. O brasileiro, então, interceptou uma investida do rival e, pouco tempo depois, conectou outro bom soco de canhota. O americano também acertou um bom gancho em Shogun que sentiu, mas resistiu à pressão e retornou ao centro do octógono. O curitibano soltou algumas boas sequências, sendo dois fortes golpes em seu adversário que foi ao solo, mas ficou de pé rapidamente.

690x450
Maurício Shogun levanta arena com nocaute sobre Gian Villante (Foto: Getty Images)

No segundo round, os dois começaram a trocar golpes, mas Shogun encerrou combinações com um gancho de esquerda. O brasileiro passou a combinar direita e esquerda, mas recebia em troca alguns contragolpes de Gian. O americano tentou uma queda e Maurício logo se levantou, largando uma boa direita e "balançando" o americano.

No terceiro assalto, Villante tentou um direto de direita e acabou sendo contra-atacado pelo curitibano. Shogun iniciou uma série de ataques que culminaram com a queda de Villante e a interrupção do árbitro. Essa é a primeira vez que o ex-campeão vence três lutas seguidas na organização e volta a sonhar com o cinturão dos meio-pesados.

Com uma joelhada devastadora, Barboza nocauteia Dariush

O combate começou com tudo, ambos os lutadores soltaram seus golpes de alta potência. Nenhum dos dois deixava de responder o ataque do outro. Apesar disso, Edson Barboza não usufruiu muito de sua arma principal: os chutes. O brasileiro utilizou mais o seu boxe e sofreou alguns socos e cotoveladas em resposta.

No segundo assalto, os dois começaram a diminuir o ímpeto e o impacto dos golpes, mesmo assim, não deixavam de fazer uma luta empolgante. Beneil Dariush, em um momento, havia tentado levar a luta para baixo, mas Edson se livrou na "marra". Na segunda tentativa de queda de Dariush, o brasileiro entrou no tempo perfeito e deu uma joelhada voadora espetacular no rosto de seu oponente que sofreu o nocaute na hora. Barboza chegou ao terceiro triunfo seguido e, ainda no octógono, disse que está pronto para disputar o cinturão dos leves do UFC.

690x443
Edson Barboza mais uma vez brilhou no octógono do UFC (Foto: Getty Images)

Borg superar favoritismo de Formiga e vence

Mesmo sendo considerado favorito para o duelo, Jussier Formiga acabou não conseguindo parar o ímpeto de Ray Borg. O brasileiro chegou até a levar vantagem no primeiro assalto, contudo, no segundo round acabou sofrendo joelhadas voadoras que foram minando a resistência.

No último round, Formiga começou melhor, botando a luta para baixo, onde é a sua especialidade. Entretanto, acabou cedendo a posição e, por isso, o americano conseguiu raspar e ficar por cima. Na posição de vantagem, Borg acertou bons socos e pegou as costas do oponente. Mesmo assim, Formiga se defendeu e evitou uma possível finalização, mas acabou sendo derrotado por decisão unânime dos jurados.

690x487
Jussier Formiga é superado por Ray Borg na divisão dos moscas Foto: Getty Images

Bethe passa sufoco e luta termina com empate majoritário

No início do combate, Bethe Correia trabalhou bem no contragolpe e toda vez que a americana soltava um chute, a brasileira defendia e respondia com seus certeiros socos. Na sequencia, Marion Reneau acertou uma joelhada, porém “Pitbull" segurou a perna da adversária e conseguiu levar a luta para a grade. Neste momento, as duas tentaram colocar o confronto para baixo, mas sem sucesso. 

690x473
Bethe Correia e Marion Reneau ficaram no empate majoritário (Foto: Getty Images)

No segundo round, Bethe encontrou a distância certa para conectar golpes de forma rápida. Contudo, em certo momento do confronto, a brasileira ficou na guarda de Reneau, que quase encaixou um arm lock.

Com Bethe melhor nos dois primeiros assaltos, no último e derradeiro a história foi diferente. A brasileira foi dominada integralmente por Reneau, sofreu um knockdown e ficou "balançada" no octógono. A americana montou e soltou alguns socos, depois pegou as costas e ficou perto de finalizar com um mata-leão, mas nada não passou de um esboço. O resultado acabou ficando nas mãos dos juízes que optaram por dar empate majoritário.

Alex Cowboy finaliza Means no segundo round

Alex Cowboy iniciou o confronto bem, levando Tim Means para baixo. Na guarda, o brasileiro conseguiu trabalhar alguns socos, mas o americano foi esperto e se levantou, contudo, Cowboy não “largou o osso” e continuou grudado em seu adversário. Desta forma, conseguiu três bonitas quedas. No entanto, não conseguiu estabilizar a posição e deu brecha para Means ficar por cima no final do primeiro round.

Nos minutos iniciais do segundo assalto, os dois fizeram um bonito gesto, tocando as luvas e se falando. Porém, na sequencia, o brasileiro começou a fazer o seu jogo novamente, onde voltou a levar a luta para baixo. Depois de trabalhar por cima, Cowboy pegou as costas facilmente e não teve muitas dificuldades para finalizar, com um bonito mata-leão. Vale lembrar, que os dois se enfrentaram no UFC 207, em dezembro, e o combate terminou com um "No Contest", após uma joelhada ilegal do norte-americano.

690x470
Alex Cowboy superou Means com uma finalização no segundo round (Foto: Getty Images)

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC Fortaleza
Sábado, 11 de março de 2017
Centro de Formação Olímpica, em Fortaleza

Card principal

Kelvin Gastelum derrotou Vitor Belfort por nocaute técnico no 1R
Maurício Shogun derrotou Gian Villante por nocaute técnico no 3R
Edson Barboza derrotou Beneil Dariush com um nocaute no 2R
Ray Borg derrota Jussier Formiga por decisão unânime dos jurados
Bethe Correia e Marion Reneau tiveram o empate majoritário
Alex Cowboy finaliza Tim Means com um mata-leão no 2R

Card preliminar

Kevin Lee finalizou Francisco Massaranduba com um estrangulamento no 2R
Serginho Moraes derrotou Davi Ramos por decisão unânime dos jurados
Joe Soto derrotou Rany Yahya por decisão unânime dos jurados  
Michel Trator finalizou Josh Burkman com um triângulo invertido no 1R
Jeremy Kennedy derrotou Rony Jason por decisão unânime dos jurados
Paulo Henrique Borrachinha derrotou Garreth McLellan por nocaute técnico no 1R